sexta-feira, 27 de abril de 2007

Nossos Parceiros II - MPL

Movimento Passe Livre
O Movimento Passe Livre é um movimento autônomo, apartidário e independente que luta pela transformação do transporte público. Por um transporte público, gratuito e de qualidade para o conjunto da população; fora da iniciativa privada!

“Nós lutamos por um sistema de transporte mais justo, contra os lucros dos poderosos. Nós lutamos a favor dos que são obrigados a gastar mais em transporte do que com roupas, material escolar, educação, cultura e, em muitos casos, até alimentação. Percebemos o que era óbvio: existem sistemas públicos e gratuitos de saúde e de educação, e, por melhor ou pior que possam ser, eles existem e garantem um pouco de dignidade para milhões de pessoas. Porque raios então o sistema de transporte é explorado exclusivamente por empresários? Porque somos obrigados a gastar em média R$ 2,00 para ter acesso ao direito de ir e vir?
“Passe livre” é um nome, mas somos um movimento específico sobre a situação do transporte coletivo e da mobilidade urbana. Acreditamos que o direito ao passe livre, previsto em leis federais e na Constituição Brasileira, garante o acesso à educação, à cultura e ao lazer, as atividades que formam o ser humano e a vida. Passe livre é educação. É fugir do circuito nascer-crescer-trabalhar-para-comer-até-o-dia-que-morrer. Mas o Movimento Passe Livre (MPL) não é só isso.
Desejamos um sistema de transporte coletivo fora da iniciativa privada. Os empresários tanto falam de que os impostos são altos no setor. Aparecem cheios de números e cálculos. Mas nesses números nunca encontramos a margem de lucro que faz os empresários cada vez mais ricos, e os usuários, cada vez mais pobres, e, conseqüentemente, a tarifa cada vez mais cara. Imaginemos, então, um sistema sem empresários, e, obviamente, sem lucro! Imaginem quanto custaria a tarifa sem esse pequeno adicional de lucro. Dá pra ver a dimensão da coisa? Dá pra ver aí do seu monitor as 37 milhões de pessoas que andam quilômetros a pé por que não podem pagar ônibus, trem, metro, barco, balsa ou qualquer outra forma de transporte não-individual?
Então, nós somos essas pessoas. Estamos no Brasil, em todas as regiões, em aproximadamente 16 estados, 28 cidades. Somos, a princípio, um movimento urbano. Um movimento de transporte. Queremos que entendam que não se trata apenas de “andar de graça”. Se trata de algo muito mais profundo. Se trata de um direito.

Semana Nacional de Luta pelo Passe Livre

A semana do dia 26 de outubro fica definida como Semana Nacional de Luta pelo Passe-Livre. Preferencialmente, as mobilizações devem ocorrer no dia 26 de outubro, e se possível no mesmo horário. Os MPLs locais devem ter autonomia para definir as atividades a serem realizadas. O GT deve procurar obter a programação de todas as cidades para divulgar por meios eletrônicos e outros.
Outras resoluções
- O MPL deve utilizar mídias alternativas para a divulgação de ações e fomentar a criação e expansão destes meios. Já o contato com a mídia corporativa deve ser cauteloso, entendendo que estes meios estão diretamente atrelados às oligarquias do transporte e do Poder Público.
- O MPL se coloca contra todo tipo de preconceito (racial, sexual, gênero etc.).”

Como Participar?

De várias formas. Uma delas é participando das nossas reuniões semanais, que ocorrem sempre aos sábados. Você também pode entrar em contato pelo e-mail mpl.jlle@gmail.com ou ainda, você pode tentar organizar um núcleo do MPL na sua escola. Entre em contato para mais informações.

Nossos Parceiros - CMI

Centro de Mídia Independente
O CMI Brasil é uma rede de produtores e produtoras independentes de mídia que busca oferecer ao público informação alternativa e crítica de qualidade que contribua para a construção de uma sociedade livre, igualitária e que respeite o meio ambiente.
O CMI Brasil quer dar voz à quem não têm voz constituindo uma alternativa consistente à mídia empresarial que frequentemente distorce fatos e apresenta interpretações de acordo com os interesses das elites econômicas, sociais e culturais.
A ênfase da cobertura é sobre os movimentos sociais, particularmente, sobre os movimentos de ação direta (os "novos movimentos") e sobre as políticas às quais se opõem.
A estrutura do site na internet permite que qualquer pessoa disponibilize textos, vídeos, sons e imagens tornando-se um meio democrático e descentralizado de difusão de informações.

Como se organiza o Centro de Mídia Independente no Brasil?
Cerca de um ano depois que o coletivo de São Paulo se formou, novos grupos começaram a se voluntariar para constituírem coletivos editoriais em suas cidades. Hoje já existem coletivos articulados em diversas cidades, as quais encontram-se listadas abaixo. Cada coletivo desenvolve projetos locais e todos eles, coletivamente, participam da gestão do site. Todos os coletivos se organizam de forma não hierárquica e têm o compromisso de aceitar os princípios e a política editorial. Para se constituir formalmente, cada coletivo precisa de pelo menos cinco voluntários e voluntárias, sendo pelo menos uma dessas pessoas capacitada tecnicamente em informática (ou com disposição de aprender). No entanto, qualquer grupo menor ou pessoa pode contribuir participando dos diversos projetos.

Quais são os projetos do Centro de Mídia Independente?
O Centro de Mídia Independente tem muitos projetos. Em primeiro lugar, há o site que pretende ser, não um projeto exclusivamente ligado à Internet, mas uma ponte entre a alta tecnologia (Internet) e as tecnologias tradicionais de mídia (principalmente rádio e jornal). A idéia é aliar as possibilidades técnicas da Internet à difusão de informações por meios tradicionais. Assim, por exemplo, são armazenados arquivos de áudio no site que são depois veiculados em rádios livres e comunitárias; alguns coletivos da rede CMI Brasil também elaboram boletins de notícias que são enviados para rádios que o utilizam como base para noticiários radiofônicos comunitários. O mesmo procedimento é utilizado na elaboração de jornais tradicionais, como o "Ação Direta", ou jornais-poste como o "CMI na Rua" e "O POSTe". Os Centros de Mídia Independente também produzem periodicamente documentários. Alguns dos vídeos produzidos pela rede CMI Brasil foram "Não começou em Seattle, não vai terminar em Québec" (sobre protestos contra a ALCA em São Paulo), "Anita Garibaldi" (sobre a maior ocupação urbana do Brasil) e "Repórteres Populares" (sobre a formação de repórteres em movimentos sociais).

Como participar?
Você pode ajudar de várias maneiras dependendo da sua capacidade e da sua disponibilidade de tempo. Você pode apenas ser uma contribuidora ou contribuidor eventual, publicando de tempos em tempos artigos no site. Se você gosta de escrever e quer fazer reportagens investigativas e cobertura de eventos, você pode participar dos coletivos editoriais e de difusão. Você pode também ajudar com traduções periódicas. O Centro de Mídia Independente é uma rede mundial que produz uma grande quantidade de boas matérias e precisamos periodicamente de tradutoras e tradutores, tanto de línguas estrangeiras para o português, como do português para línguas estrangeiras. Se você entende um pouco de informática (sabe o que é um script, conhece PHP, Linux e coisas enigmáticas desse tipo), você pode oferecer auxílio técnico na manutenção do site e no desenvolvimento do software que utilizamos (chamado "Mir"). Você também pode se envolver com quaisquer dos projetos existentes ou ainda criar um novo.

Além disso, você pode entrar em contato diretamente com os coletivos locais já formados:

Em Joinville, escreva para joinville@midiaindependente.org

DESENVOLVIMENTO OU CRESCIMENTO PARA O BRASIL




Durante as últimas semanas os meios de comunicação veicularam várias pesquisas sobre o crescimento e desenvolvimento do Brasil e também demonstraram o crescimento de índices negativos sobre diversas áreas. Mas porque analisar os índices que indicam problemas num processo de desenvolvimento e crescimento? Os dois conceitos apesar de aparentar semelhança apresentam diferenças conceituais que fazem a diferença, na prática dos cidadãos de um país.
O conceito de crescimento geralmente está associado à ampliação quantitativa da produção, ensejando que esse processo está beneficiando a todos dentro de um país. Já o conceito de desenvolvimento proposto por Shumpeter, o precursor do empreendedorismo, indica que um país desenvolvido apresenta altas taxas relacionadas à condição de vida ou qualidade da vida dos seus habitantes.
O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), especificamente o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), criado por Mahbub ul Haq com a colaboração do economista indiano Amartya Sen, ganhador do Prêmio Nobel de Economia de 1998, incluiu nesses aspectos distributivos da renda a dimensão social, levando em conta a longevidade e a educação, além do PIB. O Relatório do Desenvolvimento Humano, edição de 2004, com dados de 2002 para o Brasil, indica que o país ocupa 72ª posição no ranking, o que o coloca como um dos países com desenvolvimento humano médio. O IDH do País, composto das realizações médias de uma vida longa e saudável, medida pela expectativa de vida ao nascer; conhecimento, medido pela taxa de alfabetização de adultos e pela taxa de escolarização bruta combinada dos ensinos primário, secundário e superior; e um padrão de vida digno, medido pelo PIB per capita está apresentado na Tabela 1 abaixo.
Os problemas de uma efetiva política pública passam por resolver o elevado índice de analfabetismo entre adultos (86,4%): os dados da PNAD/IBGE 2003 apontam para a existência de 14,6 milhões de pessoas de 15 anos ou mais analfabetas em todo o país,o que corresponde a 11,6% da população (9% de analfabetos no Brasil urbano) e no que concerne à taxa de analfabetismo entre jovens de 15 a 24 anos, o país ocupava o 19º lugar entre 26 nações selecionadas em 2004. Além do mais outros estudos indicam que a capacidade de leitura e interpretação dos brasileiros não chega a 50% na 4ª série e a capacidade de aplicar as operações matemáticas básicas não ultrapassam 30% dos alunos na 8ª série do Ensino Fundamental. Quanto aos indicadores de saúde do Brasil, não são nada favoráveis: o Canadá (com 79,8 anos),os Estados Unidos (com 77,3) e Cuba (com 77,1) são os que mais se destacam pela alta expectativa de vida ao nascer e pela baixa mortalidade de crianças de menos de 5 anos de idade.
Voltamos à questão: crescimento ou desenvolvimento? Os dois processos são interdependentes, pois o crescimento de nossos índices indica que a sociedade sabe que o desenvolvimento está relacionado à qualidade de vida e necessita que sejam estendidas para todos os cidadãos de um país e especialmente tomar medidas para melhorar a qualidade de ensino o que passa inicialmente pela boa formação do professor(a) e ao atendimento de suas necessidades básicas.

Profª. Gelta Madalena Jönck Pedroso, Dra.
Profª. Carmen Sílvia Harge, MSc.

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Camisetas!

Hoje é o último dia para pedir a sua camiseta, não durma no ponto!

NOVA CONVOCATÓRIA - COREHI SUL

FEDERAÇÃO DO MOVIMENTO ESTUDANTIL DE HISTÓRIA

CENTRO ACADÊMICO DE HISTÓRIA – UFPR, REGIONAL SUL

COEREH SUL – UNISUL


CONVOCATÓRIA DO CONSELHO REGIONAL DE ENTIDADES DE HISTÓRIA – SUL
Em decorrência do adiamento do IX EREH SUL, a Federação do Movimento Estudantil de História, regional sul e a COEREH-SUL, convocam os CA's e DA's de História de toda região SUL a participarem do Conselho Regional de Entidades de História – COREHI-Sul – a realizar-se nos dias 05 e 06 de maio de 2007 na Unisul, sede do EREH 2007, em Tubarão, SC.

ORGANIZAÇÃO:
O Conselho acontecerá no dia 05, das 9h30 às 20 horas, com previsão de pausa para almoço e lanche, de 12h às 14h e 17h às 18h respectivamente e, no dia 06 de maio até às 12h.
Caso a pauta seja vencida no dia 05, o COREHI se encerrará, mas ainda haverá alojamento, caso haja necessidade. O local do conselho será no campus Tubarão da Unisul, cujo endereço é Avenida José Acácio Moreira, 787. Bairro Dehon, Tubarão - SC. – PR. A COEREH se responsabilizará em dispor alojamento para todos e todas, sem nenhum custo com isso. Pedimos que os e as estudantes tragam colchonetes para o alojamento. O custeio da alimentação fica por conta de cada entidade e estudante.
SUGESTÃO DE PAUTA:

- Informes;
- Organização do EREH 2007, em Tubarão, SC;
- Organização do EGEH 2007, em Lajeado, RS;
-O que ocorrer.



Obs: a pauta proposta poderá ser rediscutida durante o COREHI-SUL. Portanto, existe a possibilidade de mudança, inclusão ou exclusão de pontos da mesma.

FEDERAÇÃO DO MOVIMENTO ESTUDANTIL DE HISTÓRIA,
REGIONAL SUL.

sexta-feira, 20 de abril de 2007

CALHEV Convida:


CASCA - Centro Acadêmico de Socialização, Cultura e Arte - está ligado ao CALHEV e busca promover exibições, exposições, e outras manifestações culturais de estudantes e de outros seguimentos da sociedade que geralmente estão fora do eixo comercial, seja por escolha ou por imposição.

No próximo dia vinte e cinco de abri, quarta-feira, às 18 horas, na sala A-201, o Cine CASCA exibe o documentário catarinense "O pai cura e o filho pira", com duração de 40 minutos e produzido nas cidades de Blumenau e Guaramirim.

O documentário aborda o cenário idependente de Santa Catarina e um de seus principais palcos, o Curupira Rock Club, que há 15 anos vem articulando com vivacidade o cenário da música independente.

Confira!

CALHEV
Gestão 30 de Agosto

quinta-feira, 19 de abril de 2007

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DO CENTRO ACADÊMICO LIVRE DE HISTÓRIA “EUNALDO VERDI”

O Presidente do CALHEV – Centro Acadêmico Livre de História “Eunaldo Verdi”, Gestão 30 de Agosto, no uso de suas atribuições convoca os alunos do curso de História para:

- Eleição do Centro Acadêmico para gestão de 2007/2008.

A eleição ocorrerá no dia 21/05/2007, das 19:00 horas às 21:00 horas, no corredor de História, Bloco A do Campus Universitário.

O período para inscrição de chapa é de 19/04/2007 à 02/05/2007.

A Campanha irá acontecer do dia 02/05/2007 até o dia 16/05/2007.

Um dos representantes de cada sala deve compor a Comissão Eleitoral, conforme Art. nº 27 do Estatuto do CALHEV.

Joinville, 18 de abril de 2007.


_______________________________
Maikon Jean Duarte
Presidente do CALHEV

COMUNICADO - FEMEH-SUL

COMUNICADO


A Femeh-sul, representante legítima do movimento estudantil de história, região sul, vem por meio desta anunciar que o IX EREH SUL, que se realizaria entre 28/04 e 1º de maio foi adiado, com data ainda indefinida.
Tal prorrogação se deu por problemas relativos a organização e viabilização do encontro e nesse sentido, será convocado um novo COREHI na Unisul, sede do evento, na cidade de Tubarão, nas próximas semanas para auxiliar na construção do encontro, visando o fortalecimento do movimento estudantil de história.
A COEREH-Unisul continua responsável pela organização do evento, em conjunto com a FEMEH regional sul.
Pedimos, em nome da FEMEH sul e COEREH-SUL nossas mais sinceras desculpas pelo contratempo e reiteramos que tal adiamento se dá pela necessidade garantir a todos e todas estudantes de história um encontro regional com valor de inscrição acessível, ampla divulgação e, principalmente, a garantia de um encontro que construa e fortaleça a luta do movimento estudantil de história.


Saudações em luta,

FEMEH, regional sul.

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Palavras encantadas: Nova chance para Mumia Abu-Jamal

Nova chance para Mumia Abu-Jamal

Acusado pela morte de um policial branco, o Pantera Negra Mumia Abu-Jamal foi condenado à morte em 1982 pela Suprema Corte da Pensilvânia (EUA) depois de um processo cheio de irregularidades. Dentro da prisão, Abu-Jamal iniciou uma campanha para provar a sua inocência. Escreveu o livro Ao Vivo do Corredor da Morte e mantém o site Prision Radio com mensagens e discursos gravados por ele diretamente de sua cela. Em 2001, Abu-Jamal conseguiu a reversão da sua pena de morte, mas ainda continua atrás das grades. Há mais de 25 anos na prisão, o escritor e jornalista tem agora uma última chance para reverter o julgamento de 1982 (considerado injusto pela Anistia Internacional). No dia 17 de maio, o tribunal de apelações da Corte da Filadélfia escutará a argumentação oral de Abu-Jamal sobre as violações do seu direito constitucional a um julgamento imparcial. Para juntar-se à campanha para a libertação de Mumia Abu-Jamal – que agora entra em seus momentos decisivos, você pode recorrer a dois sites: Free Mumia e Mumia.org. Liberdade já!

O CALHEV sugere:


O ano em que meus pais saíram de férias


(Cao Hamburger, Drama, 110 min, Brasil, 2006)

Exibição no Projeto Salve Cinema.

Data: 17 de Abril ( Terça-feira)

Horário: 19:30

Local: Aniteatro da Biblioteca da Univille

Campus Universitário

Bairro Bom Retiro.

Entrada Franca

Mais informações do filme:



quarta-feira, 11 de abril de 2007

ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CALHEV – 10/04/2007.


Aos dez dias do mês de abril do ano de dois mil e sete, às vinte horas e trinta minutos, na sala A-201 – Departamento de História – Univille, ocorreu uma assembléia geral extraordinária do CALHEV – Centro Acadêmico Livre de História Eunaldo Verdi. O Presidente do CALHEV, Maikon Jean Duarte, coordenou a assembléia
Como Informes, as camisetas do CALHEV que como resultado da eleição do dia anterior, receberam mais votos o desenho nº 01 e a frase de nº 02 de Pablo Neruda.
Ainda nos informes, as próximas eleições do CALHEV, que devem acontecer nas próximas semanas, onde o presidente do CALHEV, Maikon Jean Duarte, informou que deve ser escolhida uma pessoa de cada sala para a formação da comissão eleitoral, e comparecer à reunião do CALHEV no próximo dia doze às vinte horas e trinta minutos na sala A-205.
Em pauta, o EREH – Encontro Regional de Estudantes de História e o Congresso Estatutário da UCE.
O EREH será realizado entre os dias 28/04 e 01/05 no Campus da Unisul em Tubarão, com o tema: “Diversidade e cidadania: a implementação de cotas na sociedade brasileira, do ponto de vista histórico”. Os valores ainda não foram indicados pela comissão organizadora, mas na assembléia foram feitos os encaminhamentos necessários para a organização da viagem dos acadêmicos da Univille até Tubarão.
Foram informados os orçamentos feitos e encaminhadas as propostas de uso da verba destinada ao CALHEV. O presidente, Maikon Jean Duarte, explicou aos alunos a origem dessa verba, o destino, e que uma parte poderia então ser utilizada para tal viagem.
Informou ainda que o CALHEV ajudou o Departamento de História a bancar a participação dos acadêmicos do terceiro e do quarto ano num evento realizado pelo SESC – Joinville com a apresentação de músicos do Níger.
Após isto, expôs a proposta da executiva do CALHEV, que era a de destinar R$ 1.000,00 (hum mil reais) para a viagem dos acadêmicos ao EREH. A proposta era constituída das seguintes questões: seria destinado o valor total caso fosse contratado um microônibus com 25 lugares, e apenas a metade (quinhentos reais) caso fosse contratada uma van com 15 lugares. O restante do valor cobrado pelas empresas seria rateado entre os que irão viajar.
Os acadêmicos Tatiane Piske Lourenço e Alberto Ferreira complementaram dando a idéia que caso fosse necessário, poderiam ser contratadas duas vans e destinado o valor integral da proposta, mil reais.
A proposta do CALHEV, complementada pelos acadêmicos acima citados foi aprovada por unanimidade. Nos próximos dias será feito o levantamento de quantas pessoas irão ao EREH e será contratado o serviço.
Em relação ao Congresso Estatutário da UCE, que será realizado nos dias cinco e seis de maio próximo em Lages e que o CALHEV deverá enviar um/a Delegado/a, comunicou-se que os interessados deverão procurar a atual gestão e se inscrever. Serão feitas discussões de propostas e votação para que seja encaminhado aquele que a maioria escolher.
Nada mais sendo discutido, eu, Cibele D. Piva, primeira tesoureira do CALHEV, declaro a presente ata encerrada e lavrada por mim.


___________________
Cibele D. Piva
1ª-Tesoureira do CALHEV

terça-feira, 10 de abril de 2007

Lembrete!!

Hoje é dia de assembléia geral!

Não deixe de participar, é muito importante para todos nós!

Resultado da escolha das camisetas

Seguinte,foram 53 votantes!

Obrigado àqueles que votaram!

A frase 1 recebeu 15 votos.
A frase 2 recebeu 33 votos.
A frase 3 recebeu 05 votos.

O desenho 1 recebeu 28 votos.
O desenho 2 recebeu 13 votos.
O desenho 3 recebeu 12 votos.

Sendo assim, fica a frase 2 e a figura 1!!

As encomendas já podem ser feitas, procure alguém do CA. Elas devem ser pagas antecipadamente para ser feito o pedido ;)

terça-feira, 3 de abril de 2007

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Presidente do Centro Acadêmico Livre de História Eunaldo Verdi, no uso de suas atribuições convoca os acadêmicos regularmente matriculados no curso de História para Assembléia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 10 de abril próximo, às 20:30h na sala A-201 (1º ano).

Em pauta:
- EREH
- Congresso Estatutário da UCE (05 e 06 de Maio – Lages)

Informes:
- Camisetas 2007
- Eleições para o CALHEV


Maikon Jean Duarte
Presidente do CALHEV

ADIAMENTO DAS ELEIÇÕES

INFORMAMOS QUE A ELEIÇÃO DAS CAMISETAS FOI ADIADA!

Será no dia 09/04, próxima segunda, das 18:30h às 19:30h!!!

segunda-feira, 2 de abril de 2007

CAMISETAS DO CALHEV 2007!!

Figura nº 03

Figura nº 02





Figura nº 01



CAMISETAS DO CALHEV 2007!!

Na próxima terça-feira, dia 03/04, das 18:30 às 19h e das 20:30h às 21h será feita a eleição da camiseta do CALHEV.

FRASE Nº 01

- "Aos que não esperam que o tempo lhes de razão, aos que ousam derrubar a moral e a tradição" (Banda Flicts)

FRASE Nº 02

- "...cada manhã de minha vida trago do sonho outro sonho." Pablo Neruda no livro "Últimos Poemas" Pg. 35,36.

FRASE Nº 03

"O peso do mundo é o amor. Sob o fardo da solidão, sob o fardo da insatisfação" Allen Ginsberg. nome do poema é "canção". "

Outra sigla - a mais importante!


- FEMEH: Federação do Movimento Estudantil de História
- FEMEH SUL: Federação do Movimento Estudantil de História, regional Sul.


>>>>>A Federação do Movimento Estudantil de História fundada em 04/08/1995, é a nível nacional o órgão de representação dos estudantes de graduação em história a ela filiados.


A FEMEH tem como finalidades:
- Representar e defender em âmbito nacional, e junto a órgãos de direito público e privado, os interesses de estudantes e de entidades dos cursos superiores de História.
- Promover e incentivar a integração e articulação dos estudantes supracitados através de encontros, congressos, seminários e outras atividades pertinentes ao seu campo de atuação, em especial, do Encontro dos Estudantes de História, a se realizar anualmente.
- Organizar e incentivar a publicação e distribuição de textos que versem sobre o ensino, a pesquisa histórica e sobre o Movimento Estudantil de História (MEH).
- Promover campanhas junto à sociedade, visando sensibilizá-la para a importância do ensino e da pesquisa histórica, bem como da preservação do Patrimônio Histórico Brasileiro.
- Manter contato e colaboração permanente com as entidades profissionais representativas de pesquisa e ensino de História.
- Promover e incentivar as relações de seus associados com os demais estudantes e entidades, unificando as lutas que visam a solução de seus problemas comuns.
- Lutar pela qualidade de ensino no Brasil, e em especial pela expansão e aprimoramento do ensino público e gratuito.
- Estar ao lado dos trabalhadores apoiando e participando das lutas pelas transformações sociais.

Podem compor e filiarem-se a FEMEH alunos e entidades estudantis e representativas dos cursos superiores de história de todo o Brasil.

A FEMEH compõe-se de:
I - Assembléia Geral (Plenária Final do ENEH).
II - Conselho Nacional das Entidades Estudantis de História (CONEHI).
III - Secretaria Geral.
IV - Departamentos.
V - Escola Sede do Encontro Nacional dos Estudantes de História (ENEH).
VI - Grupos de Trabalho.
VII - Organismos Regionais.
VIII - Organismos Estaduais.
O Movimento Estudantil, assim como vários setores, é cheio de siglas...

Segue algumas delas, para que todos compreendam esse "historianês"!!

- COREEHI´S: Conselhos Regionais dos Estudantes de História.
- COEEHI´S: Conselhos Estaduais dos Estudantes de História.
>>>São conselhos de estudantes dos cursos de História, se organizam por convocação da FEMEH, e são aqueles que trabalham o projeto do EREH (tema, etc) conjuntamente. Buscam realizar o evento de forma democrática e aberta. São entidades imprescindíveis à organização não apenas dos encontros, mas de todo o movimento estudantil de História!



- ENEH, EREH, ECEH: São os encontros de estudantes, Nacional, Regional, e Estadual, no caso o Catarinense.
>>> Integração, discussão, movimento estudantil, atualidades, História e diversão!



- CO-EREH: comissão organizadora do EREH, formada por estudantes da Instituição que irá receber o EREH.


- CALHEV: Esse você já conhece!!!!

IX EREH SUL

O IX EREH SUL será realizado no campus de Tubarão da Unisul.

Todas as informações a respeito estão no blog do encontro: http://ix-ereh-sul.blogspot.com

O CALHEV irá organizar um veículo (que vai depender do número de participantes) para ir ao IX EREH SUL.
Passaremos na sala para pegarmos os nomes dos interessados!!

O que é EREH??

Encontro Regional dos Estudantes de História (EREH), é um evento anual, geralmente, realizados em feriados no transcorrer do ano, os quais reúnem acadêmicos dos estados de cada região geopolítica do país.
A organização deste evento fica ao encargo dos Conselhos Regionais dos Estudantes de História (COREEHI’s) e Conselhos Estaduais dos Estudantes de História(COEHI’s), formado por representantes dos Cursos de História das Universidades, Faculdades e CA’s, sendo orientados e convocados, no caso do Sul brasileiro, pela Coordenação Sul da FEMEH, que tem como sede a Universidade Federal do Paraná – UFPR.
Historicamente o Encontro Regional de estudantes de Historia (EREH) tem se apresentado como um evento potencializador de múltiplos debates sobre as diversas problemáticas sociais que permeiam a sociedade contemporânea. Constituindo-se em uma espécie de fórum de deliberações do movimento estudantil de História, o EREH possibilita a interação entre inúmeras pessoas que possuem em comum o apreço pela História. Tal interação, pautada no dialetismo do diálogo, tem fomentado um constante repensar acerca da ciência histórica, ressignificando-a.
Em seus diversos espaços, sejam eles de caráter oficial e/ou informais, ocorre uma saudável integração, cuja marca é a diversidade cultural, característica essencial dos estudantes de História, criando um ambiente plural às trocas de experiências entre os participantes.
Especialmente no sul do Brasil a organização e realização do EREH estão alicerçadas em um sistema de rotatividade de escolas sedes, possibilitando a dinamicidade e uma maior repercussão de suas discussões.

EREH

A data do EREH 2007 vai se aproximando e é hora de nos organizarmos, e para aqueles que se faz necessário, conhecer um pouco mais sobre esse evento tão importante ao Movimento Estudantil de História e tão marcante nessa nossa passagem pelo curso!
São necessárias algumas coisas para garantir que a ida dos estudantes de História da Univille corra bem. Entre elas, a confecção das camisetas que irá ajudar no subsídio da viagem e a confirmação de participação dos interessados.
Fiquem atentos às informações do CALHEV nos murais das salas, no Jornal Mural e qualquer dúvida, nos procure!